O Brasil será campeão do mundo mais uma vez

0
219

Meus queridos amigos… A Copa do Mundo começa já no dia 20 de novembro deste mês, no Catar. O Brasil só estreará no dia 24, contra a Sérvia; depois, mais dois jogos, ainda na fase classificatória, contra a Suíça e Camarões. Os dois primeiros colocados de cada grupo ascendem às oitavas de final… e por aí em diante.

Parece fora de dúvida, embora respeitemos todos os adversários, que não será muito difícil esse primeiro passo, a chegada às oitavas. Daí para a frente, o jogo muda de figura, a Seleção Brasileira terá de jogar tudo o que sabe – e com muita concentração e seriedade – para ir passando para outras fases… e chegar à grande final.

Tenho absoluta convicção de que o Brasil se sagrará hexacampeão. Temos os melhores craques, uma excelente comissão técnica, todos os recursos disponibilizados para o máximo rendimento, em todos os aspectos… e uma torcida apaixonada, que emanará sua energia positiva para a nossa Seleção.

A Seleção Brasileira de Futebol tem conquistas que nenhuma outra tem, em todo o mundo. Fomos a única – eu disse “a única” – que esteve presente em todas as edições da Copa do Mundo; somos a única – repito: “a única” – que já levantou o caneco em cinco edições, tornando-se pentacampeã do mundo. Essas conquistas foram em 1958 (na Suécia), em 1962 (no Chile), em 1970 (no México), em 1994 (nos Estados Unidos) e em 2002 (Coréia e Japão).

O Brasil tem 215 milhões de habitantes… e, conforme a crônica esportiva gosta de brincar, temos também 215 milhões de técnicos de futebol. Isso é um retrato da paixão que o brasileiro – pobre, rico, jovem, idoso, com boa instrução ou muito pouca, morador das cidades ou do campo, de ambos os sexos, de todas as religiões, de ascendência indígena, europeia, africana ou asiática – nutre pelo futebol. Na cabeça de cada um, uma escalação diferente, uma tática corajosa ou conservadora… mas, em todas as cabeças, a “fórmula certa” para ganharmos mais uma Copa do Mundo. Afinal, a última conquista foi em 2002… já fazem 20 anos… Ou seja: uma eternidade! Isso significa que não temos um único brasileiro menor de idade que já tenha sentido o gostinho de gritar “é campeão!”, com relação à Copa do Mundo.

Mas tenho um pressentimento de que esse tabu será quebrado agora… O Brasil vai ser campeão do mundo novamente! E por que digo isso? Apenas exteriorizando o meu desejo, a minha torcida, assim como a de toda a Nação? Não, amigos… Não é apenas por isso…

Modéstia à parte, entendo de futebol como poucos brasileiros. Sempre fui apaixonado por futebol, desde criancinha. Nunca fumei ou ingeri bebida alcoólica, pautei-me sempre por uma vida de atleta, com muita disciplina e aplicação. Quando eu tinha apenas sete anos de idade, ainda morando no Piauí, criei uma escolinha de futebol e um time infantil, na cidade de Parnaíba, contando com o generoso patrocínio da empresa de minha família, a Moraes S.A. Mas a ideia foi minha, as técnicas de convencimento também. O positivo “bichinho empreendedor” já me impulsionava em direção às conquistas. Pratiquei outros esportes também, como o automobilismo e o jiu-jítsu, com vitórias importantíssimas. Mas foi no futebol que os resultados mais se destacaram. Em 1982, formei, com meus irmãos e amigos, um time de futebol de campo, o Modus-Iate, e disputamos a maior competição de futebol amador já realizada no mundo, organizada pelo Jornal dos Sports e a Caderneta de Poupança letra. Nos sagramos campeões invictos – e, como prêmio, ganhamos uma viagem à Itália, com direito a nos hospedarmos no mesmo hotel em que a Seleção Brasileira estava e com ingressos garantidos para assistirmos àquela Copa do Mundo e ao show de futebol do time comandado por Telê.

A campanha prosseguiu, com o Iate-Modus jogando praticamente todas as semanas – e sempre se saindo vitorioso. Mais recentemente, firmamos uma parceria com o Flamengo e criamos o Fla-Iate-Modus, vencendo todas as competições de fut 7 que disputamos, inclusive os campeonatos carioca, brasileiro e mundial. Durante essa trajetória, eu fui o técnico do time, que orientava as contratações, treinava os craques e os dirigia à beira do campo. Uma experiência maravilhosa e muito enriquecedora, inesquecível mesmo.

É com base nesse relato acima que posso afirmar – não com otimismo, mas com realismo – que o Brasil será sim hexacampeão do mundo. Convido todos os cariocas, especialmente os insulanos e os sócios do Iate Clube Jardim Guanabara, a torcer com afinco, amor e entusiasmo pela nossa Seleção, sempre num clima de muita fé, amor e paz total. Pra frente, Brasil!

JOSÉ MORAES
Comodoro

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui