Nossa Baía da Guanabara ainda vive

0
76

O iatiano Rômulo Mattos sai para pescar em sua lancha de 21 pés umas 10 vezes por mês. Na maioria das vezes, só com seu filho Matheus, de 9 anos.
Triste com os fluxos de esgoto que nela desembocam e com o lixo que muitas pessoas jogam, “inclusive pescadores”, Rômulo desabafou para esta Coluna que, apesar de tudo, “a baía ainda vive”.

Na foto, ele com um badejo, de quilo e meio, um dos pescados por ele neste fim de semana, bem próximo da Praia da Engenhoca, além de algumas corvinas.

Depois da pescaria, Rômulo e filho param em alguma das ilhas de nossa baía, para churrasquear os peixes…

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui