Barcos do Iate se destacam no primeiro trimestre de 2022

0
37
À frente, de vela preta, o “Meia-Noite II”, de Eduardo Mendes

O primeiro trimestre de 2022 começou quente para os barcos do Iate Clube Jardim Guanabara, com vitórias e resultados expressivos dos velejadores iatianos nas classes Ranger 22, Oceano e Multicasco. Na Copa Aniversário do Iate Clube do Rio de Janeiro, em março, o “MeiaNoite II”, de Eduardo Mendes, foi o primeiro colocado e o “Alcova”, de Fernando Holanda, conquistou um brilhante quarto lugar na classificação geral entre os 11 participantes.

Em abril foi a vez da Regata Carlos Alberto de Brito, válida pela primeira etapa do Estadual de Ranger 22. Dentre os 15 inscritos, o “Meia-Noite II” terminou em segundo, numa disputa acirrada com o vencedor “Set Point”, de Fred Hoffmann, do Clube Naval. O “Alcova” chegou em nono lugar.

Durante a Regata Carlos Alberto Laport, o “Meia-Noite II” sagrou-se vencedor e o “Alcova” conquistou o terceiro lugar entre nove barcos participantes. Na regata Karl Heinrich Böddener, no Iate Clube Brasileiro, a embarcação “Blue Moon”, comandada por Antenor Magalhães, chegou em primeiro na categoria RGS-B e ficou em segundo lugar geral na classe. O destaque ficou para a tripulação que mesclou a experiência do comandante Antenor, Eduardo Mendes (timoneiro), Maurício Dante e Alexandre Alvariz com a juventude de Francisco André Mendes e Marcelo Cacholas.

Estreando na classe BRA-RGS, o “Peace & Love”, do iatiano Fábio Pinto Coelho, ficou em sétimo lugar na Categoria B e em 10º geral.“Nossos velejadores estão sempre tentando brandar a bandeira do ICJG em outros circuitos” – declarou Paulo Cesar Araújo, Diretor de Vela do ICJG.

O Estadual de Ranger 22 prossegue nos dias 21 e 22 de maio, com a Taça Comodoro ICRJ, válida pela segunda etapa do torneio. Já nos dias 28 e 29 tem a Taça Comodoro ICRJ para a Classe Oceano, valendo pontos para o Estadual de RGS.

Na Costa Verde tem um dos circuitos mais tradicionais do mundo da vela: a Regata JL Marina Bracuhy, e o ICJG não poderia deixar de tremular sua bandeira por essas águas também. Pela classe Multicasco, o catamarã “Teimosia 1”, comandado por Filipe Almeida, trimer Marcius Almeida, tático Fabio Righetti e proeiras Katia Kabral e Mariana Righetti, obteve um excelente resultado mesmo fora da sua zona de conforto, buscando um glorioso segundo lugar no geral, e terceiro no
tempo corrigido. Ao todo, foram nove barcos só nesta classe, um recorde de participação para a região, reunindo barcos do Rio de Janeiro e de São Paulo. Depois de um ano fora das regatas, a tripulação mostrou que continua muito bem entrosada, prometendo bons resultados no decorrer do ano de 2022.

O veleiro o “Fram II”, do comandante Fernando Holanda (proprietário do “Alcova”), também participou da Regata de Bracuhy. Com uma tripulação altamente experiente, largou em terceiro no geral e foi evoluindo até a linha de chegada, onde
conquistou o segundo lugar geral da RGS e o primeiro na APS.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui