Administração Pública

Termina dia 13 de dezembro o prazo para conclusão do inquérito da 37ª DP sobre a invasão de imenso terreno da União na Ribeira e posterior venda de lotes

P10F3

Uma força-tarefa da Secretaria Municipal de Urbanismo e Habita­ção esteve, em novembro, por duas vezes (dias 9 e 13) no terreno da União – na Rua Pires da Mota, Ri­beira – invadido por populares, que estão construindo cerca de 30 casas no local.

A denúncia é de que o pastor Mar­cos Teixeira dos Santos, conhecido por Neném, se apossara do terreno, fizera um loteamento irregular e vendia os espaços por R$ 5 mil. Para a Prefeitura, Neném disse que era o herdeiro do terreno (de tamanho idêntico ao da Vila Olímpica Nílton Santos). Como os invasores colo­caram idosos e crianças no portão do terreno, o Coronel José Maurício Padrone, Coordenador da Secretaria de Urbanismo, preferiu ir à 37 DP registrar um boletim de ocorrência contra Neném, acusado de invasão e “cessão de posse onerosa a terceiros”.

O Delegado Geraldo Assef disse ao Jornal GOLFINHO que abriu um inquérito para investigar o caso e que o mesmo seria concluído em 30 dias.

Deixe uma resposta