Manchete

Sinal vermelho para a maternidade na Ilha

P1F1

Durante a visita do Prefeito Marcelo Crivella à Ilha do Governador (na foto, no Parque Royal), no último dia 31, o Secre­tário Municipal de Saúde, Marco Antônio de Mattos, disse ao Jornal GOLFINHO que não será possível iniciar a construção da sonhada maternidade da Ilha em 2017, por falta de recursos. Ele informou ainda que a Prefeitura tentará conseguir verba para 2018 ou um outro ano.

P10F2

O Prefeito Crivella e seu Secretário de Saúde, Marco Antônio de Mattos, sendo entrevistados pelo jornalista Alzir Rabelo acerca da maternidade da Ilha

O sonho dos insulanos em ter a sua maternidade de volta – a que funcio­nava no Hospital Paulino Werneck foi fechada du­rante a gestão do Prefei­to Eduardo Paes – ficou mais distante. Durante o périplo do Prefeito Mar­celo Crivella por diversos pontos da Ilha, dia 31 de maio, inaugurando o seu Governo Itinerante, o Edi­tor do Jornal GOLFINHO, Alzir Rabelo, lhe pergun­tou pela ansiada mater­nidade. De imediato, solícito, o Prefeito chamou seu Secretário Municipal de Saúde, Marco Antônio de Mattos, que informou que não há verba para a sua construção.

P10F1

Na audiência pública da Secretaria Municipal de Saúde na Superintendência da Ilha, realizada dia 27 de maio, lideranças e moradores cobraram enfaticamente o início da construção da maternidade

Questionado sobre a obrigatoriedade de os mu­nicípios investirem 15% de seus recursos na saúde, o Secretário explicou que a gestão Crivella recebeu a Saúde com um déficit de um bilhão de reais e que já o reduziu para R$ 400 milhões.

 

P10F3

A comitiva da Prefeitura visitou várias creches e escolas, inclusive a que funciona na Vila Olímpica

— Quer dizer então que a maternidade fica para 2018? — perguntamos.

— Vamos fazer um es­tudo, segundo o que foi decidido na audiência pública, dia 27, e enca­minhar para o Prefei­to, que dará a melhor solução. Não posso me comprometer com data — explicou Marco Antônio Mattos.

P10F4

Na comuinidade dos Servidores Municipais, o objetivo é o alargamento das ruas, para melhorar o fluxo de veículos de moradores e de serviços

Segundo dados da Se­cretaria Municipal de Saú­de, ocorrem, por mês, 70 partos de moradoras da Ilha, que têm de se deslocar para o Centro ou São Cristóvão para parir seus bebês. A estimativa do custo de construção da maternidade é de R$ 8 milhões, com despesas de custeio mensais na ordem de R$ 350 mil.

P10F6

No Parque Royal, a comitiva do Prefeito inspecionou a bomba de esgoto, que precisa ser trocada, pois os dejetos estão voltando para a casa das pessoas

P10F5

Na Avenida Ilha das
Enxadas, nos Bancários,
o Prefeito Marcelo
Crivella autorizou a
reconstrução de um
pontilhão, que cedeu há
um ano, impedindo
que o transporte
público chegue ao
local. O Superintendente da Ilha, Daniel
Balbi, ciceroneou o Prefeito Crivella

Os comentários estão encerrados.