Foco na Ilha

Praça Jerusalém

foco-na-ilha-capa

Quem vai à Praia da Bica, no Jardim Guanabara, se encanta com a Praça Jerusalém, uma área cheia de charme no queridinho bairro insulano. Mas talvez poucos conheçam as histórias da Capela Im­perial de Nossa Senho­ra da Conceição e da estátua de bronze no meio do terreno.

A praça é um patrimônio da Ilha do Go­vernador e a Capela é tombada pelos órgãos de Patrimônio Histórico e Cultural. É um espaço de lazer e convivência dos insulanos que fre­quentam a orla da Praia da Bica. O local tem, ao fundo com a Rua Cambaúba, o Parque Marcelo de Ipanema e o Shuebe, o melhor crepe da Ilha e, quem sabe, do Rio de Janeiro.

No lado direito, o da praia, a praça tem o tradicional Esporte Clube Jardim Guanabara, onde se dá início ao caminho das belas palmeiras im­periais recentemente tombadas, em espe­cial a partir do píer. Do lado esquerdo, além de construções tradicionais da arquitetura insulana, temos o Joalo’s, um dos mais tradicionais hotéis da Ilha. De frente para a praça, há uma esquina onde tínhamos o saudoso restaurante Oriento Palace, a tradicional Bo­ate Provisório e dois dos melhores restaurantes da Ilha: o Espetto Cario­ca e o Arena Sport Bar.

Esses dias, fiquei horas ali, tirei fotos destes monumentos e resolvi destacar a praça na nossa colu­na. A Capela Imperial Imaculada Conceição, apesar de ostentar na sua fachada o ano de 1816 teve sua constru­ção iniciada em 1622. A capela é uma re­ferência no bairro e mantém os aspectos tradicionais e históri­cos, abrigando ativida­des eclesiais cotidianas de uma igreja. Já a fonte da Mãe D’água foi inaugurada em ja­neiro de 1968, pelo Governador Carlos Lacerda. É uma peça em bronze que retrata uma lenda da Amazô­nia de uma figura meio índia, meio peixe; ou seja: uma sereia que descansa sobre uma vitória-régia.

A Praça Jerusalém merece ser visita com um olhar especial, mas deve ser preser­vada pelos moradores e pelos órgãos públi­cos, em especial este ano, em que a Ilha completa 450 anos, o bairro mais antigo da Cidade do Rio de Janeiro.

Os comentários estão encerrados.