A Palavra do Comodoro

Outubro Rosa e Novembro Azul: apoio total a essas campanhas

Palavra do Comodoro

As pessoas preocupadas com seus semelhantes propa­gam ideias edificantes. Entretanto, dependendo do que se trata, algumas pessoas não podem ou não têm como apoiar essas iniciativas.

Não é, definitivamente, o caso das campanhas huma­nitárias Outubro Rosa e Novembro Azul. Qualquer um de nós – culto ou não, pobre ou rico, jovem ou idoso, seguidor de qualquer religião e até não religioso… -pode e deve se engajar na multiplicação da divulgação dessas campanhas entre seus familiares, vizinhos, colegas de trabalho, de clu­be, de colégio, de igreja, sindicato, etc. Isto porque essas campanhas são bastante meritórias, visam à prevenção da saúde do homem e da mulher, não estão vinculadas a qualquer conceito, ideologia ou tipo de filosofia. Ou seja: devem ter apoio unânime e crescente, para que consigamos diminuir significativamente a incidência do câncer ginecológico – espe­cialmente o de mama – e o de próstata, nos homens.

Quantas e quantas vidas – de homens e mulheres – não po­deriam ser salvas se esses nossos irmãos tivessem descoberto essa doença terrível logo no início? É certo que a máquina de saúde pública não colabora muito, pois em algumas cidades brasileiras não existem mamógrafos ou os exames custam demais a ser marcados. E que o portador de câncer de prós­tata também enfrenta muitas dificuldades para agendar seus exames e tratamentos nos hospitais públicos. Porém, ao invés de ser uma razão para que relaxemos, pelo contrário, temos de nos mobilizar ainda muito mais para superar esses obstáculos, denunciar, cobrar, exigir.

No caso masculino, infelizmente, ainda há um grande precon­ceito, que afasta os homens dos consultórios urológicos. Isso é um verdadeiro crime contra eles mesmos, pois, quando se detecta o mal no início, as chances de se evitar um tratamento radical, com consequências bem desagradáveis, são bastante promissoras.

Nesta edição do Jornal GOLFINHO, divulgamos, na página 22, diversas ações de prevenção, com palestras e dinâmicas, ocorridas em outubro, de iniciativa da Somei, Casa do Traba­lhador, Faetec e Hospital Evandro Freire. É assim que tem que ser! Parabéns aos organizadores. E que todos os insulanos se conscientizem da importância da prevenção.

JOSÉ MORAES

Comodoro

Os comentários estão encerrados.