A Palavra do Comodoro

O Iate retoma os seus melhores momentos

Palavra do Comodoro

O tempo voa célere, como os falcões e águias da nossa fauna… Em 1989, a chapa Novos Ventos assumia a admi­nistração do Iate Clube Jardim Guanabara, que na época encontrava-se totalmente acéfalo: as famílias fora do clube e seus filhos, sem a prática de esportes, ficavam expostos a trilhar os perigosos caminhos da ociosidade, violência, drogas e descaminhos do dia a dia.

Como podemos verificar, completaremos agora, em 2019, 30 anos como Comodoro do nosso clube… Naquela época, quando assumimos, foi necessário todo um trabalho de reengenharia conceitual, no sentido de dar um prumo ao nosso clube, resgatando os valores morais e familiares e proporcionando ao quadro social múltiplas oportunida­des de esportes e lazer, bem como atividades culturais e sociais. E isso não apenas para os sócios adultos, como também para as crianças, os jovens e a terceira idade.

Todos se recordam de que na primeira década trans­formamos o nosso Iate, sem dúvida alguma, em um dos principais clubes sociais de nosso país. As atividades es­portivas se multiplicaram, implantamos um programa de ações nas áreas social e cultural e, assim, dos 300 sócios que tínhamos à época, logo logo completamos o limite máximo permitido pelo estatuto, que era de 3.000 sócios­proprietários.

Ao longo de todos os primeiros anos, construímos e inauguramos uma série de benfeitorias, tantas que não vamos nem citar todas, apenas o Parque do Toboágua, o Ginásio Pelé, o Centro Poliesportivo Manoel de Melo, o Cen­tro Administrativo Mário Felippe, o Centro Cultural Virgínia Lombardi, a Academia Ayrton Senna, inúmeras quadras poliesportivas, complexos de churrasqueiras, a implantação de grama sintética no campo de futebol soçaite, a pavi­mentação de todas as áreas do clube, a informatização da Portaria Social e das esferas administrativas e inúmeros restaurantes, bares e lojas.

O Iate vivia um momento mágico. Campeonatos múl­tiplos, regatas, shows, torneios internacionais, o clube formando atletas medalhistas, uma verdadeira fábrica de campeões. Era, sem dúvida, o ponto de referência mais importante da Ilha do Governador, tudo era um sucesso total. Todos os clubes do Rio de Janeiro reconheciam a excelência da qualidade da nossa administração.

A segurança sempre foi a maior marca do Iate e, até hoje, fazemos um esforço muito grande para manter o Iate como um lugar superseguro, onde os pais podem deixar seus filhos com total tranquilidade. Aliás, não sei o que seria da Ilha do Governador sem o Iate Clube Jardim Guanabara. Criei todos os meus filhos nesse ambiente de esportes, lazer, programas culturais e sociais, etc., juntamente com meus sobrinhos, os filhos dos meus amigos e tantas outras centenas de jovens. Não me vejo morar em nossa querida Ilha sem o nosso fantástico Iate.

De lá para cá, passamos por muitas e sucessivas dificulda­des, com a economia e a política do Brasil atingindo de maneira cruel e covarde não só os clubes brasileiros, mas também toda a sociedade.

Em 2016, o clube passou por uma crise econômico-financeira muito forte, mas, com perseverança e um ótimo planejamento, conseguimos agora em 2017 fechar o nosso balanço de uma maneira excelente. Conseguimos pagar todos os salários de nossos funcionários, férias, 13º, impostos, Refis, fornecedores, Light, CEG… enfim, conseguimos fechar nosso balanço sem se­quer uma dívida pendente. Ao mesmo tempo, executamos um grande programa de recuperação e implementação patrimonial do nosso clube. Vejamos:

1 – Recuperação e expansão do Parque Infantil; 2 -Recu­peração do Deck das Garças (1a. fase); 3 -Climatização do Centro Esportivo Manoel de Melo, com um potente sistema de ar condicionado, para os alunos que praticam dança, ginástica e funcional; 4 -Criação de um setor especial para abrigar a nossa Academia de Funcional, com uma excelente equipe de professores, trazendo, assim, centenas de novos sócios para toda aquela área; 5 -Revitalização de todas as churrasqueiras do clube, inclusive trazendo, nos finais de semana, dezenas de famílias comemorando aniversários, festinhas, etc. 6 -Refeita a iluminação das quadras 1 e 2 do Departamento de Tênis, bem como melhorias e recuperação de todas elas; 7 -Criação, em parceria com a Domino’s, de um espaço de lazer para a crian­çada. Aos sábados e domingos, temos tido grande movimento, principalmente entre a faixa etária de 4 a 10 anos; 8 – Extinção do time de fut 7 Fla-Iate-Modus e, em seu lugar, a realização de torneios e campeonatos para nossos jovens sócios; 9 -Desenvol­vimento de um projeto para iniciarmos, em janeiro, a reforma da cobertura do Ginásio Pelé; 10 -Desenvolvimento de um projeto para recuperar toda a marina do Iate e, assim, torná-la uma das mais atraentes do Rio de Janeiro; 11 -Desenvolvimento e implementação do restaurante Veleiro, hoje, sem dúvida, um dos melhores restaurantes da Ilha. Com uma cozinha muito es­pecial e instalações acolhedoras, o Veleiro tem sido um marco em nosso clube; 12 -Recuperação de todo o Pavilhão Japonês, inclusive com a colocação de novas carpas no lago à entrada do nosso templo de artes marciais; 13-Realização de dezenas de torneios e campeonatos de várias modalidades esportivas e também de maravilhosos shows em nosso ginásio. 14 -Recu­peração de todo o Toboágua, com a criançada se esbaldando naquele espaço; 15 -Centenas de sócios começaram a voltar, com suas famílias, para o Iate -e o que é mais importante: estão muito felizes com o que estão encontrando.

Mais importante ainda é afirmarmos que o Iate é uma ilha de segurança, no momento em que todo o Brasil atravessa uma fase calamitosa, não somente na política e economia, mas principalmente na área da segurança. É muito triste tomarmos conhecimento de que um filho, um irmão, uma mãe, um amigo, enfim, uma pessoa de quem gostamos muito teve a sua vida ceifada por uma bala perdida, por exemplo.

Neste início de 2018, convidamos todos a que sejam sócios do Iate Clube Jardim Guanabara, com novos planos e condições bem acessíveis, onde possam viver momentos de muita felici­dade – e com muita segurança – em nosso clube.

Feliz 2018!

JOSÉ MORAES

Comodoro

Deixe uma resposta