Notícias

Moradores reclamam do abandono das escadarias do Jardim Carioca

escadaria

A Ilha do Governador possui inúmeras escadarias que cortam diversos quarteirões, facilitando a vida de milhares de pessoas que vivem nas ruas mais altas do bairro. Porém, muitas delas estão degradadas, com degraus quebrados, sem iluminação e corrimãos-e muitas tomadas por matagal. Preocupados, os moradores já reclamaram por diversas vezes aos órgãos pú­blicos, mas ainda não tiveram suas reivindicações atendidas. No Jardim Carioca, por exemplo, existem várias escadarias nessa situação, prejudicando aqueles que as utilizam diariamente, seja de manhã ou à noite, tanto para trabalhar como por lazer.

De acordo com Fernando Chaffin, morador da Rua Escal­da, pelo menos cinco escadarias do Jardim Carioca necessitam de reparos urgentes. Segundo ele, o caso mais grave é a que liga a Rua Bárbara de Castilho à Estrada do Galeão.

-Ali falta iluminação e cor­rimão. Além disso, o mato vive invadindo os degraus e muitos estão quebrados – declarou Fernando, ressaltando que ali são, ao todo, 200 degraus.

Outra escadaria que merece atenção é a que fica entre as Ruas Irlanda e Capituí. Mo­radores que não quiseram se identificar relataram ao Jornal GOLFINHO que têm medo de circular pelo local, principal­mente de noite, quando pes­soas se utilizam da escuridão para usar drogas e até para praticar sexo.

Já a escadaria da Rua Danú­bio sofre com os mesmos pro­blemas, além de uma encosta que costuma deslizar a cada chuva. “Os moradores chega­ram a fazer um abaixo-assinado e enviá-lo à Prefeitura pedindo a reforma da escadaria, mas eles teriam sido informados por funcionários do executivo mu­nicipal de que todos ali teriam que ser removidos” – revelou Fernando.

A escadaria entre as Ruas Trapiá e Uruaçu também merece atenção. A iluminação é precá­ria, falta corrimão e os mora­dores reclamam que a Comlurb não realiza a limpeza.

Procurada pelo Jornal GOL­FINHO, a Superintendência Re­gional da Ilha não se pronunciou até o fechamento desta edição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *