Informe Publicitário

Lei Municipal isenta estacionamentos de conceder período de tolerância

P7F1

Empresa responsável pela gestão dos estacionamentos situados em frente ao MC Donald’s, ao hipermercado Extra e ao Hortifruti desde 2015, a TCPark realiza um serviço com­pleto que conta com uma série de benefícios para assegurar conforto e comodidade aos veículos estacionados. Todas as ações da empresa cumprem rigorosamente a Lei Municipal 5.774, de 16 de julho de 2014.

P7F2

Quando o usuário deixa o estacionamento, o atendente lhe entrega um recibo; caso o cliente deseje também a Nota Fiscal Carioca, basta solicitá-la, no CPF ou no CNPJ, de acordo com a sua necessidade. A mesma lhe será enviada por e-mail no prazo máximo de 20 dias

Mesmo assim, há um fato por vezes questionado por co­merciantes locais e alguns motoristas que param seus carros nos estacionamentos geridos pela TCPark: um período de tolerância, como existia anteriormente. Entretanto, segundo os atuais gestores, esse período causava diversos problemas dentro dos estacionamentos, como falta de segurança e condições de trabalho inadequadas dos funcionários.

— Assim que obtivemos, através de licitação, a concessão da Prefeitura para administrarmos as áreas onde atuamos, encontramos uma condição totalmente precária e fomos obrigados a reestruturar a operação. Dentre as medidas que tivemos que adotar, estava a extinção do período de tolerân­cia — ressaltou Alexandre Cunha, representante da TCPark.

Já sobre o recente reajuste da tarifa dos estacionamen­tos – aprimeira hora passou de R$ 5,00 para R$ 6,00 –, as justificativas são o aumento do aluguel anual que a TCPark paga à Prefeitura pela atuação nas três áreas, e o aumento salarial dos funcionários, já que todos são devidamente re­gistrados, com carteira assinada, conforme a lei trabalhista exige.

— Investimos em diversas melhorias nos espaços do es­tacionamento, como reforma das cabines, implementação de câmeras de segurança, pintura, demarcação de vagas exclusivas para idosos e deficientes, seguro para todos os veículos estacionados e emissão de nota fiscal dos serviços prestados — explicou Alexandre, reforçando ainda que a Lei Municipal número 5774 não obriga a concessão de qualquer período de tolerância, nem mesmo a idosos e portadores de necessidades especiais.

Ainda sobre o aumento de tarifa, verificamos que os va­lores realizados pela TCPark estão em linha com os demais praticados pelo mercado: o estacionamento localizado en­tre o Hospital Municipal Evandro Freire e o Casa Show, não administrado pela empresa, também cobra o mesmo valor inicial (R$ 6,00), mas apenas pela primeira meia hora. Já os três estacionamentos da TCPark cobram os mesmos R$ 6,00, mas por uma hora de permanência.

Os comentários estão encerrados.