A Palavra do Comodoro

Jornal GOLFINHO, em março, entra no seu 25º ano de vida: muita credibilidade e sucesso

Palavra do Comodoro

Março de 1993. Parece que foi ontem… mas, na verdade, o Jornal GOLFINHO inicia agora em março de 2017 o seu 25º ano de existência. Um quarto de século!

Desde o seu primeiro número, um planejamento de marke­ting e financeiro cuidou para que a receita em publicidade pudesse cobrir os custos de suas despesas – pessoal e gráficos. Sua amplitude tornou-se maior: transformou-se em um jornal de bairro, cobrindo não só o acontecido dentro do clube, mas também em todo o bairro, nas áreas social, esportiva, de lazer, administração pública, seguran­ça, meio ambiente, etc. Em poucos anos, em função de dirigir o seu foco para o segmento de interesse público, conquistou a simpatia e a preferência dos moradores da Ilha, que vêem nele um veículo da maior credibilidade e que está sempre antenado com tudo o que de importante ocorre na Ilha do Governador.

Os jornalistas do GOLFINHO orgulham-se, com justa razão, das notícias que conseguem publicar em primeira mão, os chamados furos, no jargão deles. Como exemplo, quando o Ilha Plaza Shopping foi vendido para a BR Malls – e o fato, por razões de mercado, estava sob o chamado quiet period.

Desde que se tornou o principal jornal de bairro da Ilha – em confiabilidade, respeito ao leitor e aos anunciantes e na ampla cober­tura dos acontecimentos -, o Jornal GOLFINHO caiu nas graças dos insulanos e tem sido homenageado inúmeras vezes, tanto por clubes coirmãos e de serviço quanto por associações de moradores, tanto por órgãos públicos quanto por entidades culturais ou esportivas. E também tem prestado homenagens a instituições e personalidades do bairro que se destacam em seus segmentos, como cidadania, segurança, justiça, saúde, cultura, esporte, etc., através da entrega, em concorrida solenidade, do troféu Mérito Ilha.

Ao longo desses anos, o Jornal GOLFINHO influenciou deci­sivamente na vida esportiva e cultural da Ilha do Governador. Alguns exemplos disso são dois equipamentos públicos municipais, que fo­ram batizados com nomes sugeridos pelo jornal e endossados pela Prefeitura do Rio: a Lona Cultural – hoje Areninha -, ganhou o nome de Renato Russo após pesquisa pioneira realizada pelo Jornal GOL­FINHO; e nossa Vila Olímpica tem o nome de Nilton Santos também por sugestão do jornal, que encaminhou à Prefeitura esse pleito no dia mesmo do falecimento do saudoso lateral-esquerdo bicampeão mundial.

Numa perfeita interação com a sociedade insulana, o jornal tem realizado diversos concursos e eleições, que agitam o bairro: “Futuro Jornalista”, concurso de redação entre alunos da rede pública municipal; “O Bebê Mais Bonito da Ilha”, “O Garçom Mais Simpático do Bairro”, “Troféu de Gastronomia Tá na Mesa”… e diversos con­cursos de fotografia celebrando recantos e paisagens da nossa Ilha.

É tempo, portanto, de parabenizar os sócios do Iate Clube Jardim Guanabara e os demais moradores da Ilha, fiéis leitores da nossa publicação mensal e responsáveis por todo o sucesso que ela vem alcançando nesse quarto de século de existência.

JOSÉ MORAES

Comodoro

Os comentários estão encerrados.