Sociedade

Insulanos pedem radar na Rua Cambaúba

p18f1

Os constantes acidentes de trânsito ocorri­dos recentemente no entroncamento das ruas Luís Vahia Monteiro, Rui Vaz Pinto e Cambaúba, no Jardim Guanabara, estão deixando moradores e comerciantes da região muito preocupados. Para a maioria, a melhor solução seria a colocação de um radar, a fim de inibir o excesso de velocidade dos motoristas.

Apesar de os estragos materiais serem grandes, a população teme realmente pela segurança física de quem passa a pé na região, que recebe um grande número de pessoas ao longo do dia, inclusive estudan­tes, mulheres e idosos. Na madrugada de 22 de agosto, um carro desgovernado invadiu a calçada da Rua Cambaúba, derrubou dois fradinhos e destruiu o muro do salão de beleza MB Blush. Segundo Alessandra Melo Nadaes, proprietária do estabelecimento, esse não foi o primeiro acidente no local.

Alessandra Melo, do salão MB Blush

— Estou bastante preocupada porque ocor­rências como essa estão acontecendo com mais frequência nos últimos meses. A maior parte é de madrugada, mas eu já soube de acidentes à noite e no início da manhã — declarou Alessandra, lembrando que, em outubro, um carro bateu com a roda diantei­ra direita na ilha de concreto entre as ruas Cambaúba e Luís Vahia Monteiro.

 

A professora Luma de Oliveira, coordena­dora pedagógica do curso de idiomas Skill, revelou que, em outubro, dois ocupantes de uma moto caíram enquanto faziam a curva na Rua Cambaúba bem em frente ao seu estabe­lecimento. “Apesar de terem sido socorridos rapidamente pelos bombeiros, um morreu e outro parece que ainda está internado no hospital” – disse Luma.

Tanto Alessandra quanto Luma acreditam que um radar limitando a velocidade máxima reduziria o número de acidentes na região.

— Acho que o melhor lugar seria em frente ao Procor, pois fiscalizaria justamente os mo­toristas que passam pelas ruas Rui Vaz Pinto e Luís Vahia Monteiro — ressaltou Alessandra.

Luma de Oliveira, do curso Skill

Os comentários estão encerrados.