Trânsito

CET Rio fará vistoria na Estrada do Galeão para estudar possível implantação de faixa reversível

Mal aproveitamento das faixas de rolamento: num sentido, trânsito
engarrafado na Estrada do Galeão; no contrafluxo, pista inteiramente livre

 

Uma boa notícia para quem se utiliza de auto­móveis, motos ou ônibus para entrar e sair da Ilha do Governador: a CET Rio, atendendo sugestão do Jornal GOLFINHO, informou que enviará, opor­tunamente, uma equipe técnica ao nosso bairro, a fim de estudar a viabilidade de implantação do sistema de faixa reversível na Estrada do Galeão, como já ocorre em muitos outros pontos do Rio de Janeiro.

Por possuir apenas um acesso terrestre, a Ilha do Governador tem um histórico de longos engar­rafamentos, principalmente nas horas do rush, na Estrada do Galeão, no sentido de saída, de ma­nhã, e no sentido de entrada, no final da tarde. E isso sem contar quando ocorre algum acidente, a qualquer hora do dia, e uma ou duas das pistas de rolamento ficam interditadas. Às vezes, na pista de saída, o congestionamento começa na altura do Casa Show – e até do Corpo de Bombeiros – e se estende até a ponte ou mesmo a Linha Vermelha.

Nos últimos meses, uma sucessão de acidentes embaralhou completamente o trânsito e deixou centenas de veículos praticamente parados, ge­rando muita irritação nos insulanos, que, além de gastarem muito mais combustível, perderam compromissos e tiveram prejuízos diversos. O telefone do Jornal GOLFINHO foi muito acionado por moradores, que desejavam saber o porquê dos gigantescos engarrafamentos.

Entre esses moradores estava o médico Rô­mulo Capello, que por mais de um dia, em duas semanas seguidas, levou mais de uma hora para atravessar do relógio do Cacuia até a Base Aérea do Galeão. Foi ele o leitor que nos sugeriu pe­dirmos à CET Rio que criasse também na Ilha o sistema de faixa reversível.

VIAS DO RIO ONDE JÁ FUNCIONA A FAIXA REVERSÍVEL

Tomara que a Ilha do Governador seja, finalmen­te, contemplada com o sistema de faixa reversível, que funciona no Rio de Janeiro há mais de 20 anos. Inúmeros trechos de vias públicas, no Centro e Zonas Sul, Norte e Oeste, já contam, há bastante tempo, com esse benefício, sendo o mais antigo o da Rua Jardim Botânico, entre a Rua General Garzon e a Rua Professor Saldanha, ativo desde fevereiro de 1996. Os outros trechos ficam na Avenida Pre­sidente Vargas, Avenida Dom Hélder Câmara, Rua Visconde de Niterói, Avenida Lúcio Costa, Avenida Prefeito Mendes de Moraes, Avenida Castelo Branco (Radial Oeste), Avenida Niemeyer, Avenida Professor Manuel de Abreu, Orla da Zona Sul (Leblon, Ipane­ma, Copacabana e Botafogo), Rua Teixeira Soares, Rua Humaitá e Linha Amarela.

As faixas reversíveis, possivelmente, de acordo com a mão de trânsito, podem começar ou terminar no trecho junto à ponte, próximo à Base Aérea

As faixas reversíveis, possivelmente, de acordo com a mão de trânsito,
podem começar ou terminar no trecho junto à ponte, próximo à Base Aérea

Os comentários estão encerrados.